NOTÍCIAS  
   
 
 
 

Câmaras Técnicas analisam Diagnóstico do Plano de Bacia


Foto:


19-05-2017

Os membros das Câmaras Técnicas do Comitê Guandu-RJ reuniram-se, no dia 4 de maio, para a apresentação do Diagnóstico do Projeto de Atualização do Plano de Bacia. Com o nome formal de Plano Estratégico de recursos Hídricos das Bacias Hidrográficas dos Rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim, o documento é a principal ferramenta de gestão da Região Hidrográfica II – Guandu (RH-II).

O Diagnóstico é um panorama das diversas caraterísticas que compõem a área de atuação do Comitê de bacia. Compreende a geração de energia, uso do solo, conservação ambiental, disponibilidade hídrica e muitos outros fatores.

A atualização do Plano de Bacia se dá em um momento simbólico para o Comitê. Atingindo a marca dos 15 anos, o órgão colegiado acumula diversas experiências na prática da gestão, e pretende inseri-las nessa revisão do Plano de Bacia, originalmente elaborado em 2006. Um dos pontos de destaque é o ponto de vista dos municípios.

“O planejamento considera uma visão de bacia hidrográfica e sub-bacias. Mas o local onde as coisas de fato acontecem é o município. Por isso, contamos com a colaboração das prefeituras e atores municipais para um alinhamento entre a gestão municipal e a de recursos hídricos”, comentou o diretor do Comitê, Julio Cesar Antunes.

E levar o debate sobre recursos hídricos é uma das grandes missões da PROFILL, empresa contratada para a execução do projeto. O coordenador técnico da atualização do Plano de Bacia, Carlos Bortoli, destacou a importância do diálogo.

“No fim de maio, teremos uma rodada de Oficinas com os municípios e encontros ampliados. No escopo do projeto, temos previstas consultas públicas. Vamos moldar a linguagem para que possamos receber as contribuições efetivas de todos”, comentou o representante da PROFILL.

A obtenção de dados também é uma das importantes tarefas do diagnóstico. Com o objetivo de organizar as prioridades da gestão para até 25 anos, as informações precisam ser constantemente verificadas. Para Decio Tubbs, diretor executivo do Comitê Guandu-RJ, a atualização do Plano é a oportunidade de conseguir esses dados.

“Precisamos de um esforço conjunto para conseguir informações, tanto o campo dos dados de cadastro e outorga de recursos hídricos quanto o papel dos comitês de bacia nos processos de licenciamento ambiental. O Comitê precisa aproveitar o momento do Plano de Bacia para buscar e alinhar as informações com as instituições que as detêm”, afirmou Decio.

As Oficinas do Plano de Bacia acontecem a partir de 22 de maio, e os interessados podem entrar em contato com a Secretaria Executiva para maiores informações.

 
   
     
  Outras notícias  
     
 
     
  Mais Notícias »  
     
 
Atendimento ao Público / Correspondências
Avenida Ministro Fernando Costa, 775 (sala 203)
Fazenda Caxias - Seropédica/RJ - CEP 23895-265
(Altos da Farmácia Universitária)
APA Guandu / CAR / Reuniões do Comitê
Rodovia BR 465, km 7 (Campus da UFRRJ)
Prédio da Prefeitura Universitária
Seropédica/RJ - CEP 23897-000
   
Tel: (21) 3787 3729
E-mail:guandu@agevap.org.br
       
Facebook Twitter