NOTÍCIAS  
   
 
 
 

Comitê Guandu-RJ participa de encontro com pescadores e agricultores de Nova Iguaçu


Foto: Antonio Mendes

Vitor Ambrozini, presidente da associação de pescadores do Pantanal Iguassuano durante o Seminário Confluir em 13 de fevereiro


03-07-2020

Membros do Comitê Guandu participaram nesta sexta-feira (03) do encontro com os pescadores da Lagoa do Guandu e agricultores familiares do Assentamento Marapicu com representantes da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade – SEAS e INEA. A reunião, por videoconferência, foi realizada pela Prefeitura Municipal de Nova Iguaçu, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMADETUR), e contou com a participação de representantes do MPRJ, UERJ e de organizações da sociedade civil. O encontro visava debater a situação da população que vive das águas do Guandu, o desassoreamento dos rios Poços e Cabuçu/Ipiranga, esclarecimentos sobre o projeto da Barragem e soluções para esgotamento.

O encontro foi conduzido por Fernanda Braga, responsável pela SEMADETUR, que estava na comunidade dos pescadores, conectando-os na reunião. Através de Vitor Ambrosini, presidente da associação, os trabalhadores reivindicaram o desassoreamento e obras para diminuir a carga de esgoto que chega in natura no rio, impactando diretamente na quantidade e na qualidade dos peixes. Hélio Vanderley, Diretor de Segurança Hídrica e Qualidade Ambiental do INEA, informou que atua e conhece há anos a situação apresentadas pelos pescadores e que tem monitorado o Rio com drones, para que os técnicos do INEA conheçam a atual situação e possam formular as soluções viáveis e efetivas.

Mais uma vez, o projeto da Tomada D'água, que visa desviar a carga de esgoto para um ponto posterior a captação da Estação de Tratamento, a ETA Guandu, foi questionado. Adacto Otoni, Engenheiro Sanitarista da UERJ, afirmou que a solução ideal é de fato tratar o esgoto despejado na bacia e criar estruturas naturais para manter a qualidade da água. Diane Rangel, Subsecretária Estadual de Recursos Hídricos, afirmou que estudos estão sendo realizados e que pretende ouvir todos os envolvidos para que se cheguem a uma solução plausível, lembrando que o investimento é muito alto e que isso deve ser levado em consideração.

O Coordenador do Grupo de Atuação Especializado em Meio Ambiente do Ministério Público do Rio de Janeiro, o promotor José Alexandre Maximino, informou que através do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre o MPRJ e o Estado do Rio de Janeiro, o Comitê Guandu-RJ receberá novas parcelas do recurso que havia sido contingenciado, relativo a cobrança pelo uso da água bruta, proporcionando fôlego financeiro para as ações que são emergenciais na bacia.

Em sua fala, o Diretor-Geral do Comitê Guandu-RJ, Paulo de Tarso Pimenta, lembrou que o Plano Estratégico de Recursos Hídricos do Comitê dividiu a bacias em Unidades Hidrológicas de Planejamento 6 (UHP 6). Essas unidades levam em consideração características ambientais, sociais e de uso de recursos hídricos. A UHP 6 inclui os rios Poços, Queimados e Ipiranga que juntos despejam cerca de 22 piscinas olímpicas de esgoto in natura na Lagoa do Guandu, próximo a captação de água da ETA, e por isso, tem sido a pauta das reuniões do colegiado. "Instituímos uma Câmara Técnica específica para tratar de saneamento e dar celeridade às ações, que é conduzida por José Arnaldo dos Anjos (P.M Nova Iguaçu) e José Miguel (ONG ECOCIDADE), ambos aqui presentes. O objetivo é encontrar soluções técnicas viáveis e dar atenção especial ao problema, com toda prioridade que ele merece", explicou o diretor geral do Colegiado.

Ao fim das discussões, decidiu-se pela construção de uma Câmara Técnica com diversos atores, inclusive o Comitê Guandu-RJ. As discussões levantadas serão levadas ao colegiado, para que as ações sejam sinérgicas, aumentando a escala de seus ganhos.

 
   
     
  Outras notícias  
     
 
     
  Mais Notícias »  
     
 
Atendimento ao Público / Correspondências
Avenida Ministro Fernando Costa, 775 (sala 203)
Fazenda Caxias - Seropédica/RJ - CEP 23895-265
(Altos da Farmácia Universitária)
APA Guandu / CAR / Reuniões do Comitê
Rodovia BR 465, km 7 (Campus da UFRRJ)
Prédio da Prefeitura Universitária
Seropédica/RJ - CEP 23897-000
   
Tel: (21) 3787 3729
E-mail:guandu@agevap.org.br
       
Facebook Twitter